Vocational education and training in Europe, 1995-2035

Scenarios for European vocational education and training in the 21st century

 

Abrangendo os 28 Estados-Membros da UE, bem como a Islândia e a Noruega, o objetivo desta pesquisa foi recuar um pouco no tempo e desenhar uma imagem dos desenvolvimentos verificados na educação e formação profissional na Europa, identificando desafios e oportunidades.

Para o conseguir, houve duas etapas principais. Primeiro, uma análise detalhada dos desenvolvimentos na educação e formação desde 1995, sob diferentes perspectivas (institucional, pedagógica, socioeconómica), que permitiu uma análise aprofundada das tendências.

Uma segunda etapa, foi o desenvolvimento de uma série de possíveis caminhos a seguir.

Procurando identificar cenários plausíveis e consistentes daquela que pode ser a tendência de evolução da educação e formação nas próximas décadas, são cenários que refletem as escolhas que os decisores políticos e os stakeholders enfrentam. Embora não pretendam ser previsões para o futuro, esses cenários e a metodologia em que se basearam, podem ser usados pelas autoridades nacionais para identificar os desafios e as oportunidades que temos pela frente.

Aceda através do link: https://www.cedefop.europa.eu/files/3083_en.pdf

| Cedefop (2020) – Vocational education and training in Europe, 1995-2035: scenarios for European vocational education and training in the 21st century. Luxembourg: Publications Office of the European Union. Cedefop reference series; No 114. http://data.europa.eu/doi/10.2801/794471 |

 


Championing difference for a better workforce – Increasing diversity and inclusion in the WorldSkills UK Competitions

 

Diversidade e inclusão são questões importantes para todos.

No rescaldo de fóruns de discussão que decorreram em Kazan sobre formas de melhorar a diversidade de género nos campeonatos de profissões, a WorldSkills Reino Unido levou a cabo uma pesquisa com vista a perceber melhor os desafios e as oportunidades de inclusão, para que mais jovens e empregadores tenham a oportunidade de beneficiar das iniciativas da WorldSkills.

O relatório apresenta várias recomendações que serão agora trabalhadas com o objetivo de tornar as competições mais inclusivas e abertas a todos. De acordo com a WorldSkills UK “só assim se pode garantir que estamos a selecionar os melhores e mais brilhantes jovens para representar o Reino Unido na WorldSkills.”

Apesar de sustentado na realidade do Reino Unido, trata-se de um estudo cujas conclusões e recomendações podem ser uma aprendizagem para todos aqueles que lutam por mais e melhor inclusão no domínio da educação e formação profissional.

Aceda através do link:

Championing difference for a better workforce – Increasing diversity and inclusion in the WorldSkills UK Competitions

|© 2019 The Social Innovation Partnership some rights reserved|